segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Quantos lados tem um casaco? Como viro as mangas do meu casaco? Dar nós é divertido, o laço é mais complicado...

Apanhado dos últimos dias...

Desde terça feira algumas coisas aconteceram...  
Na quarta fizemos jogos com a educadora Telma.

 "Quem consegue ajudar a mãe do capuchinho a arrumar a loiço no armário?" ( transportar pratos em fila passando para od e trás, transportar copos passando por entre as pernas para o amigo de trás, e por ultimo transportar os talheres passando por cima da cabeça para o colega de trás...). 

Todos participaram ativamente. 

Na sala os mais novos fizeram jogos com cores ( seriaram e organizaram objetos da mesma cor) Os mais velhos participaram em jogos de construção de palavras. 

Na quinta feira fomos à piscina. Correu muito bem, estivemos calminhos sem confusão. os meninos mais velhos foram muito independentes, permitiram que os adultos ajudassem os mais novos sem pressão. A mãe do Nuno ajudou.

No período da tarde a atividade experimental foi diferente do que costumamos fazer. Desta vez o casaco foi o objeto de experiência. Descobrir quanto aldos tem um casaco. Como se viram mangas e  se veste sem ajuda. Passámos depois aos sapatos. Dar o nó é fácil para muitas crianças que aprenderam depressa ou já sabiam. O laço mostrou ser uma tarefa a exercitar.

Na sexta feira o momento mais significativo foi o aprender a data de nascimento de cada um. O calendário do mês de Janeiro surgiu e vimos que ninguém faz stórim nasceu, em Abril faz anos a Inês, no dia 22. E m Maio e Junho não há meninos a fazer anos. Em Julho faz o Dinis a Maria e a Matilde. Em Agosto faz o António e o Gonçalo Mauricio. Em Setembro faz o Gonçalo Marchana e o Gonçalo Rocha. Em Outubro faz o Miguel, em Novembro faz o Simão a Beatriz,   a Iris  e o Pedro Moiseenco. Em Dezembro faz o Afonso e a Mónica. A sinalização no calendário far-se-á mês a mês.

Hoje, segunda feira a história foi "o carnaval na floresta". Deixo-vos o endereço eletrónico:
 http://historiasparapre.blogspot.pt/2011/02/o-carnaval-na-floresta.html
Fizemos a análise das emoções referenciadas na história, perguntas e respostas pelas crianças. Após o lanche os meninos fizeram o levantamento de palavras ouvidas ao longo da história e construímos a ficha fonológica.

No período da tarde a matemática chegou ao carnaval. A partir do resultado das somas apresentadas pintaram as bolas no fato de palhaço. Os mais novos pintaram tantas bolas quantas a apresentadas. Ficou assim construído o primeiro quadro matemático.





Sem comentários:

Publicar um comentário